O equilíbrio entre a oferta e a demanda

Quando o assunto é a comercialização de produtos, dois aspectos se destacam e devem ser evitados. O primeiro dele é o dimensionamento incorreto da demanda, que se torna maior que a esperada. Nesse cenário, a falta de mercadorias disponíveis gera insatisfação nos clientes e a perda de negócios para os concorrentes.

Já a situação oposta apresenta um desafio de natureza financeira. Quando há mais produtos à venda do que clientes interessados, o estoque fica parado nas prateleiras. Isso representa um investimento que não pode ser convertido em dinheiro e resulta em perdas. Um das soluções é realizar promoções e oferecer descontos elevados. Contudo, não há garantias de que os resultados serão positivos.

Portanto, estimar a demanda deve ser uma tarefa conduzida com cuidado e precisão para atender as necessidades do mercado e planejar o abastecimento, garantindo a pronta-entrega.

Os clientes buscam transportadoras que são capazes de disponibilizar produtos e materiais na quantidade e condições exigidas, bem como no local estipulado e no momento certo. Tudo isso com a cobrança de preços justos e atrativos.

Essa é a competição diária que os profissionais que atuam no setor enfrentam. Por isso, é preciso estabelecer estratégias que assegurem o cumprimento de todos os esses fatores, desde o abastecimento até a distribuição da produção para os consumidores.

Os empreendimentos que se destacam são aqueles que são capazes de se adaptar a novas demandas do mercado, reduzir custos operacionais e garantir a inovação em seus processos.

A importância da logística atual vai muito além da simples movimentação de mercadorias. Suas funções são fundamentais para o gerenciamento de estoques, o desenvolvimento de serviços para suprir os requisitos de mercado e a satisfação dos clientes.


Voltar